12 ensinamentos para fazer um ótimo Networking__

Networking é a habilidade de estabelecer uma rede de conexões com o objetivo de compartilhar recursos e obter informações.

Há anos o termo em inglês virou palavra de ordem no mundo empresarial e hoje é quase um pré-requisito para o desenvolvimento de parcerias estratégicas.

Todos os ambientes são propícios ao desenvolvimento da network, desde aquela pelada entre amigos, até congressos e reuniões de negócios.

É nesta última opção que daremos ênfase – afinal, nossa especialidade não é o futebol, mas damos um show de bola quando o assunto é o desenvolvimento de encontros corporativos.

Se você quer se tornar um networker de sucesso, mas enfrenta dificuldades na hora de estreitar vínculos com possíveis parceiros de negócios, este texto merece sua atenção.

Separamos as 12 melhores dicas para um networking bem sucedido:

01.

Invista em workshops, feiras, eventos e palestras.

Participar de ações extras, como happy hours ou almoços de negócios, também são ótimos recursos para encontrar executivos extremamente inacessíveis e, portanto, difíceis de acionar.

Com o coronavírus, tente abrir a mente para o networking virtual. Muitas companhias especializadas em encontros corporativos, como a ebdi, estão fazendo eventos online.

Aproveite para debater com colegas de mercado a situação atual e os planos para o futuro.

02.

Priorize contatos individuais e descubra a maneira certa de iniciar uma conversa.

Às vezes, para engatar um diálogo, é preciso um mediador que dê aquele empurrãozinho. Mas, muito cuidado!

A responsabilidade de aproximar dois executivos não acaba no momento do aperto mãos ou do compartilhamento do contato via WhatsApp.

Esteja ciente que, quando você apresenta duas ou mais pessoas, assume que elas são recomendáveis e que essa conexão será valiosa.

03.

Sabe o lema da reciprocidade tão mencionado em relacionamentos afetivos?

Pois bem, a expressão também se aplica ao relacionamento entre empresas.

Trabalhe para que haja uma relação bidirecional e que o networking corresponda aos interesses mútuos.

É interessante saber que o networking entre executivos de diferentes empresas, mesmo que de diferentes segmentos, pode trazer inúmeras surpresas para você.

Portanto, invista em conhecer colegas de trabalho que não sejam apenas da sua corporação.

Em momentos difíceis, onde nos encontramos sem saída, o melhor caminho pode ser a interação entre você e uma outra pessoa, experimente.

04.

Ao participar de encontros corporativos, certamente você vai se deparar com rostos conhecidos.

Afinal, muitas empresas investem no desenvolvimento do colaborador e enviam correspondentes ou executivos que são figurinhas carimbadas em iniciativas do tipo.

Mas o networking é mais que um reencontro de amigos, trate-o como um compromisso profissional. Saia da zona de conforto, não estabeleça contato apenas com conhecidos.

O valor de reconectar laços fracos ou inativos é inegável, mas não esqueça que ampliar sua rede de conexão é tão importante quanto.

No momento que estamos vivendo, nada melhor que encontrar outros executivos para iluminar nossas mentes com ideias e pensamentos construtivos.

Continue lendo sobre as 12 melhores dicas para um networking bem sucedido:

05.

Traçar um plano de ação é essencial quando se está buscando prospects.

Saiba com antecedência quem acionar e quais indagações fazer, assim, seu prospect pode virar um possível lead e, por que não, um cliente?

Vá munido de informações que facilitem uma abertura e contribuam para a conversa:

Pesquise com antecedência pelo seu executivo-alvo nas redes sociais, veja sua formação e seu histórico profissional.

06.

Fique de olho na agenda e programação do encontro que irá participar.

Planeje sua rota com antecedência para evitar atrasos. Se possível, chegue ao local do encontro mais cedo e, se for um encontro virtual, entre mais cedo.

Nesse momento, é muito provável que o ambiente esteja tranquilo e, assim, as conversas particulares poderão fluir melhor.

Não conseguiu falar com o grande nome de uma empresa? Não se desespere! O ideal é não focar no maior decisor.

Esteja aberto também aos contatos que estão à margem da sua rede (amigos de amigos, por exemplo).

07.

Se você sofre de timidez, saiba que a solução do seu problema requer muito mais do que uma medida paliativa.

Respirar fundo e encarar o medo no momento decisivo ajuda, mas procure soluções a longo prazo também.

Comece praticando na sua realidade, faça exercícios diários: esqueça o constrangimento e crie coragem para estimular conversas, encabeçar reuniões, liderar equipes num dado projeto.

Pequenas ações como dar um “oi” ao vizinho ou estabelecer contato com estranhos (puxar assunto com o atendente do caixa, com o porteiro, com o motorista de aplicativo) também são de grande valia.

 A introspecção é um traço de personalidade que pode ser atenuado, portanto, não desista!

Dica para o momento que estamos vivendo de distanciamento social: troque mensagens por ligações com vídeo, assim a timidez também pode ser trabalhada.

Então, mesmo com aqueles contatos que não conhece ainda, tente trocar o WhatsApp e sugira uma vídeo chamada. 

Assim, vai praticando para seguir as dicas acima quando o isolamento terminar.

08.

Seja relevante e mostre o seu valor.

Faça uso da sua bagagem cultural para estabelecer links, ou seja, abrir possibilidades de introduzir uma conversa e engajar seu interlocutor.

Não existe nada como a sua bagagem e a sua vivência, pois estas são únicas. Porém, não esqueça de um ponto importante: ouça mais do que fala.

 Interesses em comum, hobbies e aptidões dão subsídio às mais variadas conversas, então faça bom uso destes.

Continue lendo sobre as 12 melhores dicas para um networking bem sucedido:

09.

Tenha disciplina e seja paciente.

Na maioria das vezes, estabelecer uma rede de contatos sólida e eficaz demanda tempo e persistência, portanto, vá aos poucos – comece hoje (por que não agora?).

Adicione pessoas no Linkedin, inicie conversas em grupos do trabalho, peça indicações. Pequenos passos levam a uma grande rede futura.

10.

Postura ética e profissional, sempre.

Nada de aproveitar a interação entre executivos para pegar contatos alheios ou tentar manchar a reputação da concorrência.

Esse tipo de atitude reprovável é extremamente danosa para sua reputação.

É como diz o ditado: “falar mal dos outros diz mais sobre você do que sobre eles”.

11.

Cultive sua network, mantenha seus contatos ativos e sempre no radar.

Deixe sua rede de relacionamento sempre informada sobre o que você está fazendo e acompanhe as atualizações dos outros também.

Manter uma rede ativa demanda contato permanente, não diário, mas constante. Faça-se ser lembrado.

Busque criar vínculos duradouros, mas não force intimidade. E nunca, lembre-se NUNCA, procure as pessoas apenas para pedir favores.

Ao invés disso, que tal pedir conselhos? Lembre-se: bom senso, acima de tudo.

12.

Cuide da sua apresentação pessoal, venda seu peixe e reforce os valores e a boa imagem da empresa.

Seja amigável, faça uso da empatia e aprenda a ouvir. 

Mas cuidado com a autopromoção exagerada, isso pode soar negativamente e ser encarada como presunção.

Busque se conectar e não vender – pelo menos, não de modo tão escrachado.

Para finalizar, deixaremos algumas dicas extras: leve cartões de visita (para o momento crie um virtual, existem modelos clicáveis e com QR codes que auxiliam na hora dos executivos entrarem em contato) e não hesite em pegar o business card dos outros.

Aproveite para fazer anotações relevantes sobre as pessoas, donas dos cartões, principalmente dos executivos com os quais gostaria de manter vínculo, não confie apenas na memória.

E, por último, não esqueça o follow-up!

Dê continuidade ao relacionamento, trabalhe para que a conexão crie raízes e resulte em uma colaboração valiosa.

Gostou deste conteúdo? Leia mais clicando aqui.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter