A TI, a pandemia e o ‘Novo Normal’__

Este artigo foi escrito por Angelo Santos , Diretor de TI  na Swift, especialmente para a ebdi.

A TI, a pandemia e o 'novo normal'

Imagine que você planejou um passeio e convidou seus amigos. Uma viagem de carro, não muito longa.

Escolheu um destino, olhou o mapa, o trajeto, a previsão do tempo, reservou recursos, fez as malas e saiu para aproveitar sua desejada e merecida viagem.

Estava tudo indo bem, um ou outro imprevisto que você resolvia facilmente.

Repentinamente, seu aplicativo de rotas parou de funcionar, as placas de sinalização desapareceram, seu carro já não era o mesmo nem as pessoas que embarcaram com você.

A sua mente diz: “calma, respire fundo! Só precisamos encontrar a direção e continuar a viagem”. Mas, na realidade, esse cenário é muito mais desafiador.

Sou responsável pela Tecnologia da Informação (TI) em uma empresa de varejo de alimentos e foi mais ou menos isso que aconteceu com a minha área, desde o início de março de 2020.

Antes, solidarizo-me com muitos profissionais de TI que, em decorrência da pandemia causada pelo novo Coronavírus, tiveram diminuição em seus quadros, salários reduzidos e, em casos extremos, foram demitidos.

O 'Novo Normal'

Para o nosso time, o “novo normal” começou simultaneamente ao isolamento social, no início da pandemia, quinze dias após a entrega de um árduo projeto de seis meses, com o time exausto e ansioso para a comemoração do Go Live realizado com sucesso, no dia 1.º de março.

De repente, nos deparamos com um incrível aumento de demanda nos canais on-line e off-line, a necessidade de disponibilizar recursos e infraestrutura para os colaboradores trabalharem de forma remota, e a urgência de evoluir rapidamente a nossa plataforma para não impactar o funcionamento do negócio como um todo, principalmente, a experiência de compra de nossos clientes.

O clima não era dos melhores.

 A incerteza, o medo e, principalmente, a angústia diante daquela situação atemorizou o nosso time, bem como, o time de clientes e fornecedores.

Soluções da área de TI durante a pandemia

Efetivamente, nossa empresa criou seu protocolo, o que trouxe segurança, serenidade e senso de pertencimento a todos os colaboradores, sentimentos estes que fazem com que as equipes se tornem gigantes em momentos difíceis.

Decisões imediatas fizeram-se necessárias: 

  1. Interrupção de alguns projetos, impulsionamento de outros;
  2. Realização de melhorias;
  3. Inserção de processos ágeis;
  4. Simplificação da governança;
  5. Revisões diárias;
  6. Decisões tomadas a curto prazo.

Um sem-fim de reinvenções e recomeços.

Novas ferramentas de trabalho e colaboração passaram a ser utilizadas, ganharam aderência e se multiplicaram rapidamente. Não era para pensar em como fazer, mas sim em como ajustar ou como fazer mais rápido.

Ainda que as novas tecnologias tenham sido fundamentais nesse processo, tudo isso exigiu uma adaptação sem precedentes, algo exclusivo da capacidade humana.

Pessoas, esta é a palavra-chave. Em qualquer situação, pessoas fazem a diferença. 

São elas que apresentam resiliência, dedicação, profissionalismo, superação, capacidade de se reinventar, de desaprender e aprender rapidamente.

Posso agradecer aos Céus por contar com uma equipe tão engajada e repleta dessas características, caso contrário, nosso cenário seria catastrófico.

A importância de um planejamento estratégico

Nesse período, o planejamento estratégico, realizado no ano anterior, funcionou como um repositório para busca de possíveis soluções.

Já havíamos despendido dias debatendo evoluções para o negócio e para a escalabilidade de
nossa plataforma, seus benefícios e esforços para implementá-las.

Entendo que isto ajudou muito, pois aceleramos diversas etapas do plano, juntamente com outras que sequer havíamos imaginado.

Talvez o “novo normal” seja assim mesmo, volátil, repleto de imprevistos e com mudanças constantes, em que criatividade, flexibilidade e adaptação despontarão como diferenciais para profissionais de todas as áreas.

Em tempos adversos como este que vivemos, assim como na viagem interrompida, cabe a nós serenidade, equilíbrio e determinação, para consultar novamente o mapa, encontrar um novo trajeto, apurar o olhar para novos indicadores e, mais uma vez, colocar o carro em movimento.

Sorte, resiliência, determinação e perseverança para todos… e BOA VIAGEM!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Confira mais artigos em nosso blog!