Cultura organizacional inovadora: invista nas habilidades e competências de seus colaboradores__

Cultura organizacional inovadora é para empresas que investem em ambientes mais flexíveis e em constante adaptação dando oportunidade para que seus colaboradores se expressem. Não é à toa que a gigante Apple se tornou uma referência mundial quando o assunto é vantagem competitiva.

Para Steve Jobs, co-fundador da Apple, a inovação acontece no campo das ideias e não hierarquicamente, além de não depender de altos investimentos financeiros. Ao criar, por exemplo, o Mac – um de seus produtos revolucionários – a concorrente IBM estava gastando na época muito mais que a marca para inovar.

Mas para inovar, a empresa da maça, que foi criada dentro de uma garagem, sempre apostou em sua rede de talentos. A Apple é conhecida por investir em pessoas criativas, tendo como foco as habilidades e competências de cada colaborador.

Cultura organizacional inovadora x bem-estar dos colaboradores

A Natura é outro exemplo de cultura organizacional inovadora por investir nas habilidades e no bem-estar de seus colaboradores. E diante de um mundo tão competitivo, onde as transformações são constantes, esse é um excelente caminho para as organizações enfrentarem inúmeros processos de mudanças, principalmente para atender melhor e oferecer soluções aos clientes.

Ao aprimorar os conhecimentos, habilidades e competências dos funcionários, a organização terá um time forte, que contribuirá de forma mais efetiva nos resultados dos negócios. Leia a matéria: Universidade Corporativa: sua organização investe no capital humano?

A 3M também é um case de sucesso em cultura organizacional por possuir a inovação em seu DNA, tendo como alicerce o talento de seus colaboradores. Tanto que a empresa criou um método para estimular as ideias de seus funcionários: durante o expediente, cada um dedica 15% do seu tempo pensando em projetos que possam agregar valor à empresa.

Google: exemplo de cultura organizacional inovadora

O Google é uma das primeiras empresas globais a mudar a forma de trabalho. A empresa sempre focou em resultados e não em horas de trabalho. Seus funcionários têm horários flexíveis e durante o expediente desfrutam de vários benefícios. Todos têm espaço para se expressarem, o que torna a competitividade entre eles menor. E esses são fatores importantes na construção de uma cultura organizacional inovadora.

A transparência é outra base importante da cultura de qualquer organização para se transmitir valores aos funcionários. Tudo precisa ser bem comunicado para que todos tenham ciência do propósito da organização. Essa é a melhor forma de solucionar problemas em conjunto e evitar erros individuais.

Além disso, ao ser transparente, uma empresa consegue passar melhor seus valores. Quais planos têm para o futuro e seus objetivos a curto e médio prazos. Tudo isso é do interesse dos colaboradores que buscam trabalhar em uma empresa próspera.

E é justamente esse um dos maiores desafios das organizações na era digital: fazer com que os colaboradores abracem suas missões. Isso porque o trabalho colaborativo ganha cada vez mais força e o engajamento dos times se dará pela causa e não pelo valor recebido.

Afinal, a definição de propósito fala por si só: “o senso de pertencimento a algo superior a nós mesmos, em que somos necessários, pelo qual devemos trabalhar para um futuro melhor”. Leia matéria: Home office produtivo: seu time faz parte dessa nova realidade?

Uma das formas de se aprofundar sobre esses e outros assuntos que envolvem a gestão de pessoas é debatendo com profissionais da área de recursos humanos. Participe do HR Trends – a reunião virtual terá cerca de 50 executivos. Clique aqui para mais informações.

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?