Visões da Head de Tecnologia da Vila Romana__

Capa do artigo Entrevista com Regina Santangelo da Vila Romana

Confira essa entrevista com a Regina Santangelo, ela é a head de tecnologia da Vila Romana.

Regina nos contou como este momento de crise impactou no varejo e deixou uma mensagem para todos os varejistas. Esperamos que te ajude, boa leitura!

Visões da Head de Tecnologia da Vila Romana - Regina Santagelo

01

ebdi:

Na Vila Romana, tínhamos predominantemente uma presença em loja física, vocês, inclusive, estavam buscando inovar muito no físico.

A proposta era para trazer um pouco do que vemos em varejos americanos, visando experiências tecnológicas.

 Como está para vocês agora? Como foi essa “migração” de atenção para o E-commerce?

Regina:

O impacto do fechamento das lojas físicas vem sendo muito grande para nós.

São 35 lojas fechadas no Brasil, não é fácil para ninguém, visto que temos nossos compromissos com colaboradores, fornecedores e clientes.

Entendemos que o e-commerce é favorável para o negócio e neste momento é nossa única
loja com faturamento.

O que nos desafia ainda mais a ser criativos e a buscar novas formas de fazer, tendo a oportunidade de executar AGORA projetos que estavam programados para médio prazo e longo prazo. 

O fato de vivermos em um mundo altamente conectado onde 93% das decisões de compra
são influenciadas digitalmente significa que, independente da pandemia é um canal de
venda e foco da empresa.

02

ebdi:

Como head de TI, como foi para você agora em meio a pandemia manter todo mundo trabalhando de casa?

 Estão todos Home Office? Como está essa rotina?

Regina:

O primeiro dia foi de suporte e uma grande incógnita para todos, já que não tínhamos a
cultura de home office bem estabelecida, tendo como uma preocupação a execução e qualidade do trabalho.

Em quesitos tecnológicos, estávamos preparados e não tivemos nenhum imprevisto

Há 3 anos migramos nossa plataforma de colaboração para a Google e estamos utilizando todas as ferramentas de forma ainda mais intensa e com aceitação de todos os colaboradores.

Estamos com a equipe de backoffice em casa e trabalhando além do que imaginávamos.

Nossas conexões com banco de dados e plataformas colaborativas mostram o volume de
pessoas produzindo e colaborando entre si, bem como o grande uso de videoconferências,
chat e arquivos compartilhados.

A rotina está maluca. Equipes se mobilizando e tratando de demandas reprimidas, além de
novas solicitações que o momento vem exigindo.

Nos pegamos muitas vezes excedendo horário de trabalho, conectados e engajados.

Por outro lado, a rotina de só ficar em casa e não ter uma jornada humanizada, apertos de mãos e reuniões presenciais também aflige.

Mas essa experiência de estar conectado vem fazendo com que nossos colaboradores
estejam mais fortes para ultrapassar esse momento.

03

ebdi:

Vimos, recentemente, que vocês fizeram uma campanha de utilização de resíduos de tecidos da marca para fabricação e doação de máscaras de algodão duplo.

 Primeiramente, parabéns pela iniciativa. Comente um pouco pra gente sobre a ação:

Regina:

Essa ação para nós foi um meio de contribuir com as pessoas de comunidades carentes.

Nossa preocupação é que usem as máscaras, que tenham condições de se cuidar e
evitem proliferar a COVID-19.

Produzimos 20.000 unidades para uso domiciliar e as mesmas estão sendo distribuídas em
comunidades carentes por todo o país.

Acreditamos que juntos fazemos a diferença, e que não podemos ser somente espectadores deste momento que estamos vivendo.

04

ebdi:

Se pudesse deixar uma mensagem para outros varejistas, qual a mensagem que fica disto que estamos vivendo?

Regina:

Cada vez mais ouço falar sobre esse momento como um “aprendizado” e como um “desconectar-se”.

Hoje temos a oportunidade de rever situações que antes falávamos “não tenho tempo”,
temos até tempo para refletir.

Diante disso minha mensagem é que reflitam para que cada vez mais possamos ao meio de
tanta tecnologias, inovações, estratégias, compromissos, reuniões e obrigações, que
possamos focar em uma JORNADA HUMANIZADA.

O mundo precisa disso.

Quem é Regina?

Graduada em Administração de Empresas pela Oswaldo Cruz, Pós graduada em Gestão de TI pela FGV e MBA de Gestão do Varejo.

Atualmente Head de Tecnologia, com mais de 24 anos de experiência no varejo trabalhando na formação de equipes, implantação de projetos relacionados ao ERP com foco no Financeiro, Fiscal, Contábil, Custos, Orçamento, Suprimentos, Compras, Produção, 

Gestão de Frente e Retaguarda de lojas. Gestão da plataforma Google – Omni Channel, Big Query, Datastudio, GCP e Gsuite, promovendo a transformação digital, mudança de cultura organizacional, otimização de tarefas e colaboração entre equipes. 

Atuação nas áreas de sistemas, infraestrutura, telecomunicações, suporte e inovação.

Gostou dessa entrevista?

Leia mais entrevistas como essa, clicando aqui.

Share on linkedin
Share on email
Share on facebook
Share on twitter