Erros cometidos no uso do People Analytics__

Erros cometidos no uso do people analytics são cada vez mais comuns dentro das organizações. Isso porque é preciso saber lidar com as novas tecnologias para se obter informações realmente consistentes, que possam ajudar nas decisões diárias.

Antes mesmo de utilizar o people analytics, os profissionais de RH devem ter clareza de seus objetivos. Onde querem chegar com a coleta de informações. Caso contrário, os dados extraídos não serão úteis nas tomadas de decisões. Faça perguntas certas para se obter respostas necessárias.

Não inserir os dados corretamente também é outro erro muito usual no processo e que pode colocar tudo a perder. Por isso, informações de colaboradores devem ser precisas e atualizadas constantemente.

Mais erros cometidos no uso do People Analytics

Não ter uma equipe qualificada para interpretar os dados coletados é outro problema enfrentado pelas empresas. A quantidade de informações recebidas precisam ser usadas na retenção de talentos e no crescimento dos negócios.

E para isso, os profissionais têm que ter a sensibilidade necessária para lidar com o lado “humano” dos negócios, sem perder a veia comercial. Mesmo com a ajuda de ferramentas poderosas, a equipe de RH precisa entender o propósito da empresa e seus objetivos a longo prazo para que os dados coletados sejam  utilizados de forma mais assertiva.

Vale ressaltar também que processos que envolvem dados pessoais devem respeitar a legislação. E no caso das informações dos colaboradores, isso não seria diferente. Portanto, é preciso não só conhecer a lei para evitar erros, como deixar claro a questão da privacidade para os colaboradores.

Pesquisa Mckinsey com CEOs

Pesquisa realizada pela Mckinsey com CEOs – a maioria estadunidenses – revela que muitos líderes reconhecem que o que eles chamam de análise  é, na verdade, relatórios básicos com pouco impacto duradouro.

A maior parte dos CEOs entrevistados respondeu “que não têm capacidade de incorporar a análise de dados nos processos de RH do dia a dia de forma consistente e usar o poder preditivo da análise para impulsionar uma melhor tomada de decisão. Esse desafio é agravado pelo panorama congestionado e fragmentado da tecnologia de RH, que poucas organizações sabem como navegar”. Leia matéria na íntegra: People Analytics: tendência irá transformar a gestão de pessoas

Passo a passo People Analytics: entenda cada parte do processo para evitar erros

Colher e preparar os dados que serão analisados pela ferramenta de acordo com uma estratégia pré-estabelecida é extremamente importante para obter sucesso na gestão de pessoas.

Os dados coletados podem e devem vir de fontes diferentes: pesquisas, sites, redes sociais etc. Isso ampliará as possibilidades de análise na hora do cálculo. Ou seja, uma quantidade maior de respostas para todas as perguntas relevantes. O que contribuirá para o passo seguinte: a análise.

É nesta fase da análise que os profissionais de RH percebem o potencial do People Analytics para ajudá-los na tomada de decisões. Com uma boa interpretação dos dados coletados, eles conseguem resolver problemas internos, motivar equipes, descobrir tendências, além de gerar vantagem competitiva em um mercado tão acirrado.

Para se aprofundar mais sobre o tema gestão de pessoas, participe do HR Key People Analytics  – Encontro digital que reunirá líderes da área (vagas limitadas: cerca de 50 executivos). Clique aqui e saiba mais.

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?