Impactos das tecnologias autônomas nas empresas__

Os impactos das tecnologias autônomas nas empresas serão cada vez maiores e as organizações precisam se adaptar a essa nova realidade ou perderão vantagem competitiva. Em 2020, como reflexo da pandemia de Covid-19, alguns segmentos aceleraram o processo e passaram a investir pesado na digitalização para atender com mais eficiência a população.

Na Europa, por exemplo, cinco cidades estão testando ônibus autônomos, entre elas: Gjesdal (Noruega), Helsinki (Finlândia), Tallinn (Estônia), Lamia (Grécia) e Helmond (Holanda). A empresa norte-americana Tesla também pretende lançar robô-taxis. A ideia é que os proprietários de veículos da marca coloquem seus carros em circulação quando não estiverem sendo utilizados por eles.

Uma alternativa de renda extra para quem compra um Tesla. A companhia ficará com 25% a 30% do valor cobrado dos clientes, sendo que essa taxa é semelhante a praticada por quem opera neste setor em todo o mundo. A Waymo é outra empresa que também está testando seus robô-taxis nos Estados Unidos.

Os testes começaram em agosto de 2021, em São Francisco, e desde então a Waymo – empresa de carros autônomos do Alphabet, conglomerado que também é dono do Google – já transportou centenas de pessoas. E outras dezenas de milhares de usuários aguardam na lista de espera para viver essa experiência.

Tecnologias autônomas: caminhões já circulam nos EUA

Mas se os robô-taxis ainda estão em fase de testes, os caminhões autônomos já circulam transportando cargas pelos Estados Unidos. E as operações deverão ser implementadas para uso comercial em todo o País até 2024.

Para exemplificar, podemos citar a TuSimple, startup que desenvolve tecnologias para caminhões autônomos. A empresa lançou, em julho de 2020, sua primeira rede autônoma de cargas nos Estados Unidos. Batizado de Autonomous Freight Network (AFN), o sistema já está em operação em sete rotas no país. E os caminhões autônomos puderam rodar sem motorista.

O sistema é composto por caminhões autônomos, rotas mapeadas digitalmente e terminais em locais estratégicos. O aplicativo de monitoramento TuSimple Connect controla toda a operação. A empresa utiliza a tecnologia chamada L4 visando mais eficiência e segurança.

Outros setores que apostam em tecnologias autônomas  

O setor de mineração também conta com equipamentos autônomos visando maior segurança, redução de custos e melhorias na produtividade. A fabricante Caterpillar, por exemplo, oferece um leque de produtos e serviços inovadores para o mercado.

Já os serviços postais públicos e privados em todo o mundo estão apostando no uso de novas tecnologias para entregas last mile (significa: última milha em português). Essa etapa final é muito importante porque é o momento em que a mercadoria sai do centro de distribuição para o destino final – chega no cliente B2C ou B2B.

Por isso, a importância de se otimizar o last mile, cuja estratégia envolve várias ações. Entre elas, manter o cliente informado sobre o curso da entrega, principalmente quando ocorrer imprevistos; investir em softwares e sistemas de gestão para contribuir no planejamento das rotas; agendar as datas das entregas; não ficar preso a um único fornecedor etc.

Por outro lado, as empresas também vislumbravam melhorar suas áreas de logística com robôs e drones de entrega. A gigante Amazon e a Starship Technologies, por exemplo, são pioneiras em programas de testes de frotas de robôs auto-assistidos e drones para delivery.

A Amazon deu um grande passo com o pequeno robô Scout ao realizar testes nos Estados Unidos, precisamente em Washington e na Califórnia. O cliente selecionava um produto, informava sua localização, desbloqueava o pedido no app e, logo em seguida, o robô autônomo se encarregava do delivery.

Leia a matéria: Objetos futuristas: ficção e realidade se misturam

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?