Logística: principais desafios enfrentados pelas empresas brasileiras__

Quando o assunto é logística: os desafios enfrentados pelas empresas brasileiras são muitos. A começar por sermos um País de dimensões continentais, o que requer uma ampla rede articulada, com boa infraestrutura, para transportar mercadorias com eficiência. Ou seja, é preciso ligar os diferentes pontos do território nacional e utilizar da melhor forma possível todos os meios de transportes disponíveis, seja marítimo, ferroviário, aéreo, rodoviário. Mas o que vemos são custos cada vez mais altos e poucas alternativas para as organizações aumentarem a produtividade dos negócios.

Mesmo contratando serviços logísticos, as empresas não conseguem evitar os enormes prejuízos causados por problemas graves, como o roubo de cargas nas rodovias brasileiras. As quadrilhas especializadas furtam cada vez mais mercadorias dos caminhões que circulam em todo o País e colocam em risco a vida dos motoristas e demais colaboradores responsáveis pelas cargas.

Investir em estratégias preventivas para o monitoramento de cargas e o planejamento de rotas são soluções muitas vezes eficazes e adotadas pelas companhias, mas oneram consideravelmente os custos das operações. E para piorar, a frota de veículos responsáveis pelo transporte de cargas no Brasil tem má qualidade e o risco de acidentes com veículos sem manutenção é uma realidade vivida pelas empresas.

Sem falar nas péssimas condições das rodovias nacionais: pouca iluminação, falhas na pavimentação, falta de sinalização, buracos etc. Com isso, os custos logísticos só aumentam, pois as péssimas condições das estradas causam danos na frota e na carga.

Logística: principais desafios no Brasil

Um dos países com maior carga tributária aplicada às operações logísticas no mundo é o Brasil. Taxas e tributos elevam os custos logísticos e acarretam fretes bem altos para as empresas. Por isso, realizar um bom planejamento tributário é essencial para a sobrevivência das organizações.

As empresas precisam conhecer profundamente normas relativas ao transporte e distribuição de cargas. Essa é uma saída para as companhias cumprirem bem as obrigações tributárias e tentarem tornar as operações logísticas mais vantajosas, aproveitando os incentivos fiscais.

As novas tecnologias também podem ajudar na redução de custos. Atualmente, é grande a quantidade de softwares e aplicativos disponíveis no mercado para facilitar ações relacionadas ao planejamento de rotas, rastreamento de mercadorias, gestão de estoque etc.

Não dá para as organizações negarem a automação de processos logísticos, independente do segmento de atuação e porte. Pequenas, médias e grandes empresas têm muitas vantagens ao utilizarem as novas ferramentas digitais, além de mais chances de crescimento no mercado interno.

Meio de transporte mais eficaz

Definir o meio de transporte mais eficaz para cada tipo de serviço no Brasil não é uma tarefa fácil. Mesmo existindo opções de transportes, como o rodoviário, aéreo, marítimo, ferroviário, as empresas não conseguem uma negociação mais viável. Sempre esbarram na falta de infraestrutura e na alta burocracia.

Ao optar pelo transporte aéreo ou marítimo, por exemplo, as empresas já sabem que os custos serão mais altos, sem falar na burocracia. O ferroviário também deixa muito a desejar pela falta de infraestrutura e o rodoviário, o mais utilizado no Brasil, é caótico, por várias razões já mencionadas no início dessa matéria.

Para se aprofundar mais sobre esse assunto, participe do Encontro Logistics: a reunião virtual terá cerca de 50 executivos (vagas limitadas). Clique aqui para saber mais.

Leia também: Logística 4.0: diferencial necessário para o crescimento das organizações

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?