RH e Marketing: unindo forças para atrair e reter talentos__

RH e Marketing sãos setores que não costumam trabalhar juntos. Mas, atualmente, com a necessidade de se formar equipes de alta performance para ampliar a competitividade no mercado, as organizações estão unindo essas áreas. Isso porque ambas tem como foco engajar pessoas. Claro que de forma distintas, mas que se complementam quando o assunto é reter e atrair talentos.

O Recursos Humanos tem como foco engajar o público interno e a área de marketing o externo. Enquanto o RH tenta melhorar a motivação, qualidade de vida, produtividade etc. Os profissionais de comunicação tem como objetivo cuidar e fortalecer a reputação da marca no mercado junto aos parceiros e clientes. Por isso, os dois setores podem trabalhar juntos.

O RH, por exemplo, busca entender quem são as pessoas da sua organização, o que desejam e como se comunicar com elas. E as ações do marketing na era digital também são focadas em atender à necessidades do ser humano e não em produtos ou serviços. Afinal, para driblar a concorrência, as empresas precisam “sair do prédio” e conhecer profundamente seu público-alvo.

As startups, por exemplo, são bons exemplos da importância de se estudar o comportamento humano para se obter vantagem competitiva no mercado atual. Não é à toa que as empresas da chamada “nova economia” estão criando negócios impensáveis e jogando por terra os mais tradicionais.

A Uber, o Airbnb, o iFood, entre outros cases de sucesso, ganharam mercado rapidamente porque detectaram uma insatisfação coletiva na prestação de vários serviços. E passaram a contar histórias de conforto, praticidade e custos baixos, além de atenderem desejos. Leia a matéria: “Philip Kotler: Administração de Marketing.”

RH e Marketing: employer branding

Uma das formas de o RH e o Marketing unirem forças é por intermédio do employer branding, ou marca empregadora. Essa é uma estratégia que vem sendo bastante utilizada pelos profissionais da área de comunicação para gerar uma percepção positiva sobre a empresa como local de trabalho.

Por isso, se tornou uma prática importantíssima para atrair e reter talentos, principalmente os de alta performance. Quem não quer fazer parte de uma empresa que é vista como uma das melhores do mundo para se trabalhar. A exemplo da gigante Google, que ganhou vantagem competitiva no mercado por ser uma das primeiras companhias globais a mudar a forma de trabalho.

LinkedIn: pesquisa

Hoje, dificilmente alguém se candidata a uma vaga sem buscar antes informações sobre a organização. E foi justamente esse comportamento que o Linkeln, a maior rede social corporativa do mundo, apontou em sua pesquisa sobre quem está em busca de uma colocação no mercado. “Cerca de 75% das pessoas responderam que pesquisam detalhes e características das empresas antes de se submeterem à candidatura de uma vaga”.

O Linkedln também apurou que muitos executivos estão migrando para empresas menores e não por causa de maiores salários. Eles buscam “um trabalho desafiador que cause impacto, tenha uma visão de futuro e uma ótima cultura corporativa”.

Agora, para fortalecer a reputação de uma marca no mercado é preciso comunicar de forma clara, e com muita transparência, os valores e propósito da organização. E é neste momento que o RH pode trazer informações relevantes provenientes do diálogo estabelecido com os colaboradores, enquanto a área de marketing apresenta dados sobre o público externo. Um “casamento” de informações que só agrega valor para a empresa.

Para se aprofundar sobre esses e outros assuntos, participe do Encontro Communication. Clique aqui para saber mais (vagas limitadas).

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?