Era da hiperconectividade: o marketing precisa enxergar pelas lentes do público-alvo__

A Era da hiperconectividade chegou com o 5G. E para enfrentar essa nova realidade, as organizações terão que construir marcas cada vez mais autênticas, com propósito claro e responsabilidade social. Sabemos que não é uma tarefa fácil porque a maior parte das empresas foca no produto e não no ser humano. Mas não há outro caminho: o marketing precisa enxergar pelas lentes do público-alvo.

Sem detectar às necessidades e desejos do público-alvo, fica praticamente impossível oferecer produtos ou serviços realmente necessários. E o consumidor de hoje é muito exigente e ainda ganhará mais poder de voz com o 5G. Não adianta investir em novas tecnologias, melhorar o produto, sem antes escutar o cliente.

Para isso, o CMO precisa ter um time de marketing mais sensível aos fatores externos, com capacidade criativa e analítica. Isso ajudará a marca a mostrar verdade em suas ações, o que gera engajamento. A autenticidade aliada ao propósito de conectar pessoas e oferecer soluções cria identificação por parte do público-alvo.

Era da hiperconectividade: clientes ainda mais exigentes

A tecnologia 5G é uma poderosa arma nas mãos dos consumidores ávidos por informações. Hoje, a maioria das pessoas não compra nem contrata nenhum serviço antes de pesquisar na Internet (principalmente no Google). E essa realidade já vem impondo enormes desafios às equipes de marketing. Agora imagina com o 5G?

É preciso saber atuar nesta nova Era da informação. E quem souber ganhará vantagem competitiva rapidamente. O CMO deve estimular sua equipe a criar, por exemplo, campanhas que realmente ofereçam soluções e agreguem valor ao seu público-alvo. Sem preocupação com vendas.

Peter Drucker, o Pai da Administração Moderna, dizia sabiamente que “o objetivo do marketing é tornar desnecessário o esforço de vendas”. E isso só acontece quando as empresas conhecem e compreendem tão bem os seus clientes a ponto de lançarem produtos que atendam seus desejos.

Marketing que não interrompa

Um marketing que não interrompa as atividades dos clientes se tornou imprescindível atualmente. Não é à toa que essa nova estratégia de abordar as pessoas substitui cada vez mais os anúncios invasivos. É preciso alcançar o público alvo na hora certa e com conteúdo adequado. Leia a matéria: Novo marketing voltado para o comportamento humano.

Em seu livro: Marketing de Conteúdo Épico, Joe Pulizzi, fundador do Content Marketing Institute (CMI) cita a importância de as empresas se comunicarem com seus clientes sem comercializar nada. “É o marketing que não interrompe. Em vez de vender seus produtos ou serviços, você entrega informações que fazem os seus compradores ficarem mais inteligentes ou, então, os diverte para construir uma conexão emocional”.

 A essência dessa estratégia, explica Pulizzi no livro, “é a crença de que se nós, como empresas, fornecermos informações valiosas consistentes e contínuas aos compradores, eles acabarão nos recompensando com mais negócios e lealdade.”

Por isso, marcas que alimentam seus canais de comunicação com informações realmente úteis conseguem atrair e reter clientes mais facilmente. Isso porque ao entrar no funil de vendas, as pessoas obtêm todas as respostas sobre determinado assunto.

Quer se aprofundar mais sobre esses e outros assuntos? Participe do CMO – reunião virtual para líderes de marketing que desejam debater com outros profissionais da área sobre os principais desafios do mercado. Vagas limitadas (cerca de 50 executivos). Mais informações: neste link

Gostou deste artigo? Confira mais em nosso blog e compartilhe nas redes sociais!

Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Open chat
Estamos online!
Olá 👋🏻
Podemos te ajudar?